• Videira 12/01/19 | 08:52:52
  • Visan inicia instalação de novas motobombas
  • Equipamentos devem contribuir para melhorar o sistema
diminuir o tamanho do texto aumentar o tamanho do texto
  • Fonte/Autor: Jornalismo Rádio Videira/ Assessoria de Imprensa
  • Foto: Assessoria de Imprensa

A Videira Saneamento dá mais um passo no trabalho de recuperação e ampliação do sistema de distribuição de água no município. Dando sequência aos investimentos na estrutura da rede, iniciou a instalação de novas motobombas de recalque, criando condições de maior estabilidade em alguns bairros, especialmente nos pontos mais altos.

O diretor da Visan, Sandro Caregnatto, explica que os novos equipamentos estão sendo instalados nas Estações de Recalque de Água Tratada (ERATs) do bairro Portal das Videiras, que abastece toda a região da Morada do Sol, Flores, Alto da Boa Vista, Vinhedo I, II e III, parte do Dois Pinheiros, parte da Matriz e do São Cristóvão.

Todos estes sistemas apresentavam fragilidades devido ao subdimensionamento dos equipamentos, que agora foram licitados pela Visan e entregues pela empresa vencedora. A expectativa, segundo Caregnato, é minimizar possíveis episódios de desabastecimento e agilidade na normalização do sistema, especialmente no verão.

O investimento nos conjuntos de motobombas foi de R$ 58.700,00, com recursos próprios da Visan. "É importante lembrar que todos os valores que arrecadamos com a fatura de água ficam em Videira, para o investimento em nosso sistema. Por isso, estamos conseguindo fazer aquisições e investir em toda a rede, minimizando a falta de água dos videirenses e melhorando os processos de captação, tratamento e distribuição da água", diz Caregnato.

No mês de dezembro, com início do verão, o consumo de água teve um incremento de 25% em razão das altas temperaturas. "Ainda temos muitas ações a serem concretizadas, como a construção de reservatórios e o aumento das linhas de distribuição. Mesmo assim, conseguimos melhorar o abastecimento se compararmos com anos anteriores, quando no verão a população ficava, em grande parte, desassistida.", relata.

comentários