• Região 17/02/17 | 16:32:48
  • Caso Viúva Negra: Mãe e filho são condenados pela morte de Rui
  • Júri encerrou com aplausos dos familiares da vítima
diminuir o tamanho do texto aumentar o tamanho do texto
  • Fonte/Autor: Jonathan Ribeiro/Rádio Caçanjurê
  • Foto: Jonathan Ribeiro/Rádio Caçanjurê

Depois de 15 horas de julgamento, Marli Aparecida Teles de Souza, conhecida como Viúva Negra, e seu filho Ulisses Antônio de Oliveira foram condenados pela morte de Rui Nadarci de Oliveira. Marli foi condenada a 18 anos e nove meses em regime fechado e mais seis meses no regime aberto. Ulisses foi condenado a 17 anos e 11 meses em regime fechado e mais seis meses em aberto.

O júri presidido pelo juiz Rodrigo Dadalt teve início às 9h no Tribunal do Júri do Fórum da Comarca de Caçador e encerrou por volta da meia noite. A acusação foi feita pelo promotor Fernando Rodrigues de Meneses Júnior e na defesa atuou a advogada Marcia Helena da Silva.Os réus foram condenados por homicídio triplamente qualificado, por motivo torpe, envenenamento e dissimulação. Também foram condenados por duas tentativas de latrocínio, fraude processual e corrupção de menores.

O promotor de justiça defendeu a autoria dos crimes praticados por mãe e filho e afirmou que a versão é fantasiosa e foi dita apenas para se eximir da culpa dos fatos. Ele disse ainda que os jurados acataram a tese da acusação e decidiram pela condenação dos réus. Para ele, a pena era o esperado.

Já a advogada de defesa afirmou que irá recorrer da decisão. Ela acredita que tem condições e vai insistir na confissão de Marli, assim como também a desqualificação do homicídio. Já em relação a Ulisses, ela vai buscar pela exclusão do crime de homicídio.

O Tribunal do Júri foi bastante movimentado durante todo o dia. Muitas pessoas passaram pelo Fórum para acompanhar os trabalhos. Um forte aparato de segurança foi montado para garantir a segurança e a tranquilidade das pessoas.

 

comentários