• Geral 20/03/17 | 13:26:18
  • Autoridades de Videira estão em Florianópolis tratando da Operação da PF
  • Atualmente, SC é o maior exportador de frango e de carne suína do país
diminuir o tamanho do texto aumentar o tamanho do texto
  • Fonte/Autor: Rádio Videira
  • Foto: Divulgação

O prefeito Dorival Borga, o Secretário do Desenvolvimento Regional Euro Vieceli, o presidente da ACIAV Vilson Giazzoni, estão na capital do estado. Hoje pela manhã eles estiveram no gabinete do deputado Natalino Lázare, presidente da Comissão de Agricultura e Política Rural da Assembleia Legislativa, onde se reuniram com outras autoridades para discutir a situação da agroindústria depois da deflagração da Operação "Carne Fraca" pela Polícia Federal, e que envolve vários frigoríficos. Lázare explica que a situação é complicada, mas acredita que as autoridades sanitárias catarinense, conseguirão mostrar e comprovar mais uma vez a qualidade das carnes produzida, inclusive o governador do estado se reuniu ontem com o Ministro da Agricultura. Por telefone no final da manhã de hoje o deputado conversou com nossa reportagem onde explicou como esta a situação nesse momento na capital do estado.

Já o prefeito Dorival Carlos Borga, que por mais de 30 anos trabalhou na BRF, alem de ser produtor, assegura que a situação será amplamente esclarecida, visto que as plantas frigoríficas, todas são certificadas internacionalmente.

O governador do estado Raimundo Colombo considera o momento como muito grave, mas que a amplas condições de provar a qualidade da carne produzida no estado.

A missão Europeia disse nesta segunda-feira (20) que está monitorando as importações de carne do Brasil e que todas as empresas envolvidas em um escândalo de carne ilegal terão acesso negado ao mercado da União Europeia temporariamente. O nome de nenhuma empresa foi citado.

"A Comissão garantirá que quaisquer dos estabelecimentos implicados na fraude sejam suspensos de exportar para a UE", disse o porta-voz da Comissão Europeia Enrico Brivio em coletiva de imprensa regular.
De acordo com Brivio, a Comissão está ciente da contínua investigação no Brasil. "Assim que a história saiu, na sexta-feira, a comissão pediu esclarecimento e ação das autoridades brasileiras."

comentários